E-SIC (Serviço Eletrônico de Informação ao Cidadão)

A Cidade - Notícias

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

APÓS DENÚNCIA, CAMINHÕES SÃO FLAGRADOS POR FISCALIZAÇÃO FAZENDO DESCARTE IRREGULAR DE RESTOS DE MATERIAIS EM GUAXUPÉ

APÓS DENÚNCIA, CAMINHÕES SÃO FLAGRADOS POR FISCALIZAÇÃO FAZENDO DESCARTE IRREGULAR DE RESTOS DE MATERIAIS EM GUAXUPÉ
 
Nesta terça-feira (24) a Divisão de Fiscalização da Prefeitura de Guaxupé recebeu denúncia dando conta de que caminhões estariam descartando entulhos e outros resíduos em área não permitida. Com as informações, equipes da Divisão de Meio Ambiente, Fiscalização e Polícia Ambiental deslocaram-se até o endereço passado pela denunciante e constatou-se a veracidade do fato. Duas empresas foram autuadas pela polícia e ainda serão multadas também pela Prefeitura. Uma máquina, um caminhão basculante e um caçambeiro foram flagrados no local.
 
Além de considerado crime ambiental, em Guaxupé a Lei Municipal nº 2137/2017, que institui o sistema de gestão sustentável de resíduos da construção civil e resíduos volumosos do Município, traz no seu artigo segundo, parágrafo primeiro, como deve ser a destinação correta dos resíduos, orientando ainda que deve ser feito os descartes somente em áreas indicadas e autorizadas pela Prefeitura.
 
“Os resíduos de construção civil ou resíduos volumosos não podem ser depositados em áreas de bota-fora, encostas, corpos d’água, lotes vagos, passeios e vias públicas, assim como também não pode em áreas não licenciadas ou naquelas protegidas por lei”, explicou Márcio Nunes, responsável pela Divisão de Fiscalização da Prefeitura.
 
Márcio disse ainda que toda orientação foi passada aos caçambeiros este ano para que pudessem se adequar a lei: “Fizemos diversas reuniões e todos foram orientados, inclusive esta empresa que está sendo autuada em flagrante. Eles sabem que no aterro que a Prefeitura possui na rodovia Guaxupé – Tapiratiba existe um local específico para isso. Criado justamente para evitar danos ao meio ambiente e ao próprio homem. Infelizmente alguns insistem em descumprir a lei e agora vem a punição”, disse.
 
Para Rafaela Soares, diretora de Meio Ambiente da Prefeitura, embora pareça banal, o descarte irregular de resíduos de construções trazem sérios problemas e danos ao meio ambiente: “Se somarmos os descartes que são feitos por uma caçamba aqui, por um caminhão ali e assim por diante, teremos um número assustador ao final. Diariamente são dezenas de caminhões, são toneladas de entulhos que são descartados. Por isso temos a Lei Municipal pra ser cumprida e intensificaremos o controle e fiscalização por toda cidade. Não será tolerada esse tipo de ação em nossa cidade. Precisamos respeitar o meio ambiente e termos uma cidade sempre organizada”, finalizou.