E-SIC (Serviço Eletrônico de Informação ao Cidadão)

A Cidade - Notícias

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

OBRAS CONTRA ENCHENTES EM GUAXUPÉ DEMONSTRARAM EFICÁCIA APÓS TEMPORAL NA MADRUGADA DE QUARTA-FEIRA

OBRAS CONTRA ENCHENTES EM GUAXUPÉ DEMONSTRARAM EFICÁCIA APÓS TEMPORAL NA MADRUGADA DE QUARTA-FEIRA
Volume de água registrado foi de 102mm no Aeroporto Municipal
 
Na última quarta-feira (19) a população guaxupeana foi surpreendida por um temporal que caiu sobre o município durante grande parte da madrugada. Raios, trovoadas e vento forte também assustaram os moradores que temiam o pior, principalmente nos bairros Vila Progresso, Parque da Figueira, Taboão, Vila Conceição e centro, onde até o início do ano passado era possível registrar com frequência pontos de alagamento.
 
No entanto, a Secretaria de Obras, ainda em 2017, colocou em ação um plano de contenção às enchentes na cidade, especificamente nos bairros citados acima. De novos drenos a desassoreamento da calha do Rio Guaxupé, fizeram parte das obras que finalizadas, trazendo mais tranquilidade aos moradores das regiões onde constantemente eram atingidas por alagamento.
 
Após a conclusão, em agosto de 2017, não se teve registro de pontos alagados em Guaxupé o que mostra que as obras foram eficazes e certeiras: “São vários aspectos que tornam o local passivo de alagamento, como por exemplo, construção de casas em áreas de várzea como é o caso do bairro Vila Progresso, assoreamento da calha do rio que acaba deixando-o mais raso e fácil de ocorrer o transbordamento da água, entre outros fatores. Por isso a importância das obras”, explicou Eliton Pereira, Secretário Municipal de Obras.
 
O temporal que caiu na madrugada, segundo o Secretário de Governo e Planejamento, Artur Gonçalves Filho, registrou um volume pluviométrico jamais visto em Guaxupé: “Por volta de 01h30 da madrugada fomos surpreendidos pela forte chuva. Às 05 horas da manhã o  pluviômetro que a Prefeitura tem no Aeroporto já ultrapassava os 100mm de água. Nossa equipe, assim como os Bombeiros Militar e Defesa Civil, ficaram a madrugada toda monitorando diversos pontos da cidade, já que havia sido registrado queda de árvores pelo vento forte e galhos. A preocupação maior que tínhamos era quanto aos pontos de alagamento, principalmente o bairro Vila Progresso”, disse.
 
Ainda segundo Artur, a última enchente registrada no bairro Vila Progresso foi no dia 22 de janeiro de 2017. Naquele dia foram 70mm de chuva: “Ficamos atentos às obras que fizemos para conter enchentes na cidade. Se com 70mm em 2017 as casas do Vila Progresso foram tomadas pela água, imagina se não tivéssemos realizado essas obras contra enchentes? Hoje seria, com a mais absoluta certeza, um dia de muita tristeza e prejuízos aos moradores que mais uma vez teriam suas casas tomadas pela água que transbordaria do rio Guaxupé. Mas Graças a Deus trabalhamos e podemos dizer que esse temporal que caiu na madrugada foi uma grande prova para que pudéssemos analisar a eficácia da contenção de enchentes”.